quarta-feira, 18 de maio de 2011

Colonizacao, Independencia dos EUA e Revolucao Francesa

INDEPENDÊNCIA DOS EUA

(Fuvest-SP) "O puritanismo era uma teoria quase tanto quanto uma doutrina religiosa. Por isso, mal tinham desembarcado naquela costa inóspita [...J o primeiro cuidado dos imigrantes (puritanos) foi o de se organizar em sociedade."
Essa passagem de A democracia na América, de A. de Tocqueville, diz respeito à tentativa:
A) malograda dos puritanos franceses de fundarem no Brasil uma nova sociedade, a chamada França Antártida.
B) malograda dos puritanos franceses de fundarem uma nova sociedade no Canadá.
C) bem-sucedida dos puritanos ingleses de fundarem uma nova sociedade no Sul dos Estados Unidos.
D) bem-sucedida dos puritanos ingleses de fundarem uma nova sociedade no Norte dos Estados Unidos, na chamada Nova Inglaterra.

(Cesgranrio-RJ) O processo de independência das treze colônias inglesas da América do Norte, origem dos Estados Unidos da América, na segunda metade do século XVIII, articula-se às demais questões então em curso na Europa Ocidental, com exceção de uma.

Assinale-a.
A) O conflito colonial e comercial entre a França e a Inglaterra, particularmente grave nas respectivas colônias da América do Norte.
B) A difusão das idéias liberais, ligadas ao Iluminismo, hostis à dominação e à exploração exercidas pelas metrópoles sobre suas colônias, especialmente o pacto colonial.
C) O desenvolvimento acelerado do capitalismo na Inglaterra, favorecendo os segmentos políticos e sociais hostis ao protecionismo mercantilista.
D) A ampla divulgação das idéias fisiocráticas, favoráveis às restrições adotadas pelas autoridades inglesas contra as relativas isenções fiscais e a autonomia político-administrativa das colônias norte-americanas.


(Cesgranrio-RJ) "[...] Estas colônias unidas são, e têm o direito a ser, Estados livres e independentes e toda ligação política entre elas e a Grã-Bretanha já está e deve estar totalmente dissolvida." (Thomas Jefferson, Declaração de Independência, 1776.)
A afirmação de liberdade e independência contida no trecho acima relaciona-se:
A) ao propósito das colônias do Norte de se separarem do Sul escravista, em função dos entraves que a organização social sulina criava ao desenvolvimento capitalista.
B) ao interesse dos colonos norte-americanos em se alinharem com a França revolucionária, que lhes oferecia oportunidades mais ricas e proveitosas para as trocas comerciais.
C) à reação dos colonos, sustentada nas idéias dos filósofos iluministas, contra o reforço das medidas de exploração colonial imposto pela Inglaterra.
D) ao propósito de alcançar a autonomia política, embora preservando o monopólio comercial, que favorecia a economia das colônias do Norte.

 (Unicentro-PR) “Todos os homens foram criados iguais e são dotados de certos direitos inalienáveis, entre os quais estão a vida, a liberdade e a busca da felicidade.” As opções abaixo enumeradas referem-se à declaração em destaque, feita por Thomas Jefferson, contida nos documentos sobre a independência dos Estados Unidos da América. A respeito de tal fato, verifique as que estão INCORRETAS e, após, assinale a letra que a elas corresponde:
I. Em 1765, foi aprovada a Lei do Selo. Nela se previa que jornais, cartazes, contratos e outros documentos públicos deveriam receber um selo da metrópole;
II. A Companhia das Índias Orientais, com sede em Londres, obteve do Parlamento Inglês, em 1773, o monopólio do comércio do Chá, prejudicando enormemente os comerciantes das colônias;
III. O Segundo Congresso Continental da Filadelfia aprovou uma “declaração das causas e necessidades de pegar em armas” e nomeou George Washington comandante em chefe das tropas americanas;
IV. A primeira grande batalha ocorreu em 1776, em Saratoga, onde os norte-americanos foram derrotados, obrigando, com isso, a França manifestar-se a favor dos norte-americanos, pois temia pela segurança do seu império colonial na América;
V. Em 1783, na cidade de Versalhes, foi reconhecida a Independência, liberdade e soberania das antigas 13 colônias
A) I, II e III;
B) II, III e IV;
C) II, IV e V;
D) III, IV e V;




( Especex-96) A respeito de o monopólio ter existido nas colônias inglesas desde o inicio da colonização, as relações de dependência deterioraram-se com o passar dos anos, chegando às colônias a gozar de relativa liberdade comercial. Desse modo, quando, no século XVIII, o parlamento Inglês tentou reativar as praticas mercantilistas promulgando a Lei do Açúcar (1764) e a Lei do Selo (1765), entre outras, os colonos reagiram. A razão alegada pelos colonos para se oporem a essas leis foi o:
A) direito natural dos indivíduos à vida, à propriedade e à busca da liberdade.
B) principio inalienável de os súditos ingleses recusarem-se a obedecer a leis injustas.
C) prejuízo financeiro resultante do imperialismo do comercio com as Antilhas.
D) fato de não estarem representados na Assembléia que votou os impostos

(Especex -96) Os países que auxiliaram a independência dos Estados Unidos da América foram:
A) Holanda e México
B) França e Portugal
C) Espanha e França
D) México e Canadá

(Especex -96) O imenso território que se estende a sudoeste dos Estados Unidos da América, abrangendo os estados da Califórnia, Nevada, Utah, Novo México, Arizona, Colorado e Texas, foi conquistado ao México mediante uma guerra que, em 1848, estava terminada. O principal motivo da eclosão desta guerra foi a/o :
A) descoberta de ouro em varias das regiões acima citadas.
B) anexação do estado do Texas, pelos Estados Unidos.
C) ataque de Santana as cidades de Álamo e San Jacinto
D) invasão do México, por tropas norte-americanas

(Especex -97) Senhora absoluta dos mares, a Inglaterra, finda a Guerra dos Sete Anos ( 1756 – 1763) contra a França, achava-se em situação privilegiada para explorar o lucrativo comercio colonial. NO entanto, foi justamente o desejo dos ingleses de consolidar seu controle sobre os vastos territórios coloniais, apertando os laços de exploração mercantilista, que precipitou a Revolução Americana. Dos fatos que contribuíram para tal Revolução, pode-se destacar a/o(s):
A) Leis Intoleráveis – que interditavam o porto da Califórnia, até o ressarcimento dos prejuízos causados pela destruição do carregamento de chá, naquele porto.
B) Lei do Açúcar ( Sugar Act) – que taxava a importação do açúcar proveniente das Antilhas Britânicas, visando aumentar a receita real e controlar o fluxo de açúcar na colônia.
C) Lei do Cha ( Tea Act) – que obrigava a exportação de chá diretamente para a Inglaterra, impedindo o comercio com os outros países.
D) Lei do Selo ( Stamp Act) – que obrigava o uso de selos em qualquer documento legal, visando a aumentar a receita real.

(Especex -99) As tropas britânicas cantavam a famosa marcha “ The Word Turned Upside Down” ( O mundo de cabeça para baixo) enquanto enfrentavam os soldados patriotas das Treze  Colônias da America do Norte. Os soldados da Metrópole não conseguiam entender porque os colonos norte-americanos estavam revoltados contra a administração da Coroa Britânica. Entretanto, muitos historiadores consideram que o movimento dos colonos norte-americanos, configurado na Declaração de Independência de 1776, não era apenas uma luta de emancipação colonial e sim uma verdadeira Revolução Americana. A noção de Revolução Americana pode ser melhor visualizada na alternativa que afirma seremos colonos norte-americanos defensores:
A) de uma monarquia parlamentarista, mas bastante diferente da estrutura imperial e expansionista dos ingleses.
B) dos princípios liberais, tanto política como economicamente, que nortearam a montagem de uma republica    
C) da política econômica mercantilista, que priorizava o aumento do comercio e da produção maquinofatureira.
D) de uma estrutura latifundiária, agrária, escravista e monocultura, ligada aos interesses dos exportadores

(Especex -2004) O texto abaixo refere-se à colonização inglesa na América.
      “Famílias inteiras se estabeleceram em grande número no norte e no centro da colônia, organizando seu modo de vida em comunidades religiosas baseadas na pequena propriedade, na manufatura, na pecuária e na pequena lavoura policultura. A maioria dos produtos agrícolas coloniais eram semelhantes aos da Europa, por isso não interessava à Metrópole comercializar com as colônias do Centro e do Norte. Isso deu maior independência aos colonos para estabelecerem um comercio interno próprio.
       A  mão-de-obra era essencialmente familiar, mas em algumas propriedades também existiam trabalhadores contratados na Europa. Seus contratos estabeleciam que, para pagar as despesas de viagem da Europa à America, os trabalhadores deveriam permanecer nas propriedades de cinco a sete anos; era uma espécie de servidão temporária. Após obter a liberdade, eles partiam em busca de suas próprias terras, geralmente para o Oeste”. ( Moraes, José Geraldo Vinci de. Caminhos das Civilizações – História Integrada: Geral e Brasil, São Paulo: Atual, 1998. p. 237.)

A esse tipo de processo de colonização autônomo em relação à metrópole damos o nome de:
A) Modo de produção asiático
B) Colônias de exploração
C) Colônias de povoamento
D) Modo de produção feudal

(Especex -2005) “... conclamou todos os americanos a pegarem em armas contra a Inglaterra e aprovou, em 04 de julho de 1776, a Declaração de Independência, cujo principal autor foi Thomas Jefferson.” ( Boulos JR, Alfredo. História Geral: Moderna e Contemporânea. SP, FTD, 1997.)
O texto acima refere-se ao:
A) Segundo Congresso Continental
B) Primeiro Congresso Continental
C) Massacre do Boston
D) Tratado de San Quentin

(Esaex-2001) Uma das conseqüências da Guerra dos Sete Anos foi o (a):
A) Canadá francês ter passado ao controle inglês.
B) França sair fortalecida do conflito.
C) neutralidade prussiana desde o início da guerra.
D) manutenção de todos os portos franceses na Índia.


(Esaex-2001)  O mapa II, dos Estados Unidos, apresenta uma região escura que corresponde à área:
MAPA II

A) das reservas indígenas
B) pioneira da industrialização
C) excluída da Guerra de Secessão
D) de cultivo do algodão

(Esaex) "O puritanismo era uma teoria política quase tanto quanto uma doutrina religiosa. Por isso, mal tinham desembarcado naquela costa inóspita (...) o primeiro cuidado dos imigrantes [puritanos] foi o  de se organizar em sociedade."

Essa passagem de A Democracia na América, de A. de Tocqueville, diz respeito à tentativa:

A) malograda dos puritanos franceses de fundar no Brasil uma nova sociedade, a chamada "França Antártica";
B) malograda dos puritanos franceses de fundar uma nova sociedade no Canadá;
C) bem-sucedida dos puritanos ingleses de fundar uma nova sociedade no Sul dos Estados Unidos;
D) bem-sucedida dos puritanos ingleses de fundar uma nova sociedade no Norte dos Estados Unidos, na chamada Nova Inglaterra;

 

(Esaex) Primeiras colônias americanas a se tornarem independentes em 4 de julho de 1776, os Estados Unidos   assumiram no século XIX:

A) uma posição de estímulo aos movimentos revolucionários, contestando as estruturas tradicionais do poder vigentes em grande parte da Europa;
B) uma intransigente defesa da intervenção do Estado nas atividades econômicas, visando controlar os abusos da burguesia;
C) a identificação do Estado com a religião puritana, que seria obrigatória para todos os cidadãos;
D) dentro do continente americano, uma política imperialista, impondo seus interesses econômicos às demais nações;


 

(Esaex) Leis britânicas acirravam as divergências entre colonos americanos e a Coroa Inglesa, provocando a luta pela independência. Entre os objetivos dessas leis, devem ser destacados as seguintes:

A) Aumentar a receita real, impedir o contrabando e o comércio intercolonial e promover a recuperação  econômica da Companhia das Índias Orientais.
B) Aumentar o consumo de chá e açúcar nas colônias, obrigar ao uso de selos na correspondência e aumentar as exportações das colônias.
C) Abolir a escravidão nas colônias, separar juridicamente as treze Colônias e ajudar a Pensilvânia a anexar
terras no Oeste.
D) Pagar indenizações à França, devido à derrota inglesa na Guerra dos Sete Anos, revogar os Atos
Townshend e favorecer os produtores locais de açúcar.
 

(Esaex) Quando da discussão, no Parlamento Inglês, das Leis do Açúcar e do Selo (1784 - 1765), os colonos ingleses da América recusaram-se a aceitar as medidas impostas, baseando-se:

A) no fato de não estarem representados na assembléia que votou as taxas;
B) no princípio da isenção de taxas concedido pela Coroa aos colonos;
C) nos direitos naturais do cidadão à vida, à propriedade e à busca da felicidade;
D) nos prejuízos financeiros advindos do bloqueio aos produtos das Antilhas.

 
(Esaex) "Em Massachusetts, o espírito do capitalismo estava presente antes do desenvolvimento capitalista  (...) Neste caso, a relação causal é, certamente, a inversa daquela sugerida pelo ponto de vista  materialista." (Max WEBER, A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo)

A afirmação:

A) valoriza a visão do materialismo sobre o desenvolvimento do capitalismo na Nova Inglaterra;
B) sustenta, ao contrário do marxismo, que o espírito capitalista foi o criador do capitalismo moderno;
C) coincide com a crítica marxista ao materialismo sobre a existência do capitalismo na Nova Inglaterra;
D) diverge do marxismo ao defender a existência de uma fase de acumulação primitiva de capital;

 
(Esaex) "A existência de uma área de terras livres, sua contínua diminuição e o avanço da colonização em direção ao Oeste explicam o desenvolvimento americano."

(Frederick Jackson TURNER, A Fronteira na História Americana)

A citação anterior descreve:

A) a marcha para o Oeste nos Estados Unidos, no século XVI;
B) a expansão, á medida que não havia indígenas, dos ingleses rumo ao Oeste do Canadá;
C) a corrida dos puritanos, perseguidos na Inglaterra no século XVII, para o Oeste americano;
D) a colonização americana, rumo ao Oeste, subseqüente à proclamação da independência dos Estados Unidos.
 

 (Esaex) Sobre a Independência dos Estados Unidos da América, assinale a alternativa correta:

A) A origem do movimento da independência deve ser encontrada no desenvolvimento uniforme das Treze Colônias Inglesas.
B) O crescimento do comércio triangular, praticado pelas colônias de povoamento situadas no Sul, gerou atritos com a metrópole.
C) O Segundo Congresso Continental de Filadélfia decretou a separação dos Estados Unidos, através da Declaração de Independência redigida por Thomas Jefferson.
D) A França e a Espanha apoiaram a Inglaterra durante a Guerra de Independência.
 

(CESGRANRIO) Em 1778, França e Espanha entraram em guerra contra a Inglaterra. Seu verdadeiro objetivo era:

A) eliminar o contrabando inglês na Colônia do Sacramento;
B) recuperar algumas colônias que lhes haviam sido arrebatadas pelos ingleses;
C) ajudar os colonos norte-americanos em sua Guerra de Independência;
D) minar as posições do comércio inglês no continente americano.


REVOLUCAO FRANCESA

 O governo de Luís XIII na França foi caracterizado, entre outros aspectos, pelo conflito entre a autoridade real e os protestantes franceses. Na essência esse conflito representou:
                             
A) o resultado da política de Richelieu, voltada para a consolidação do poder do rei, retirando dos protestantes a autonomia político militar de que dispunham.
B) um dos últimos episódios das Guerras de Religião deflagradas pela Reforma da Europa, já que a França seguia as determinações de Roma.
C) a resposta do rei, pelo combate dos protestantes, às perseguições sofridas pelos católicos na Alemanha.
D) o ponto de partida para a formação do chamado Estado Nacional Francês, posto que os protestantes, dominando Estados independentes na França, dificultavam a unificação do país.


 A consolidação do absolutismo na França pode ser considerada tardia, se comparada com outras nações, e isso se deveu:

A) À política militarista desenvolvida pelo cardeal Richelieu, envolvendo a França na Guerra dos 30 anos.
B) À oposição dos huguenotes ao absolutismo real, fazendo com que o país mergulhasse nas guerras de religião.
C) Ao fato de o primeiro rei da Dinastia Bourbon ser protestante, não aceito pelos franceses.
D) À política econômica do ministro Colbert, que, ao desenvolver as manufaturas, não acompanhou a tendência mercantil.

(UFV) Durante o período Napoleônico (1799 - 1815), entre as medidas adotadas por Bonaparte, assinale aquela que teve repercussões importantes nas relações comerciais do Brasil com a Inglaterra:

A) Restauração financeira, com a conseqüente fundação do Bando da França, em 1800.
B) Decretação do Bloqueio Continental, em 1806, com o qual Napoleão visava arruinar a indústria e o comércio ingleses.
C) Expansão territorial da França, graças à incorporação de várias regiões da Europa, formando o chamado "Império Napoleônico".
D) Criação do franco como novo padrão monetário.


(UFMG) Marx, em A Sagrada Família, afirmou que o Golpe de 18 Brumário de 1799 instaurou um regime que "concluiu o Terror, pondo no lugar da revolução permanente, a guerra permanente". Todas as alternativas contêm referências corretas relativas à afirmação acima, exceto:

A) A concentração de um poder ditatorial nas mãos de Napoleão Bonaparte.
B) As constantes campanhas militares empreendidas por Napoleão.
C) As proibições impostas à burguesia no campo associativo.
D) As severas interdições que limitaram a liberdade da imprensa francesa.


(UNAERP) Abolição da escravidão; fim dos privilégios; limite aos preços dos gêneros alimentícios; criação do ensino gratuito obrigatório; concessão de terras aos camponeses. Estas foram medidas tomadas pelo:

A) adepto da escola econômica fisiocrática, o francês Turgot;
B) jovem general, recém-chegado do Egito, Napoleão Bonaparte;
C) líder jacobino, Robespierre, conhecido como "o Incorruptível";
D) "Rei-Sol", Luís XIV, juntamente com seu ministro Colbert.


(MACK) Sobre a Revolução Francesa, é incorreto afirmar que:

A) a convocação dos Estados Gerais foi uma demonstração da força econômica do Antigo Regime;
B) ela representou uma ruptura estrutural, pois a burguesia, até então marginalizada em relação ao poder político, sublevou-se, tornando-se senhora do Estado;
C) a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão foi a síntese da concepção burguesa da sociedade;
D) a Bastilha, antiga prisão do estado, foi tomada de assalto por artesãos, operários, pequenos comerciantes, lavadeiras e costureiras.


(UNIRIO) "Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias acumuladas sobre a minha cabeça encontrem um outro na multidão para reproduzir o mesmo espetáculo." (Napoleão Bonaparte)

Sobre o Período Napoleônico (1799 - 1815), podemos afirmar que:

A) consolidou a revolução burguesa na França, através da contenção dos monarquistas e jacobinos;
B) manteve as perseguições religiosas e confisco das propriedades eclesiásticas iniciadas durante a Revolução Francesa;
C) enfrentou a oposição do Exército e dos camponeses ao se fazer coroar imperador dos franceses;
D) favoreceu a aliança militar e econômica com a Inglaterra, visando à expansão de mercados;


A Revolução Francesa representou um marco na História Ocidental por seu caráter de ruptura em relação ao Antigo Regime.

Entre as características da crise do Antigo Regime, na França, está:

A) a crescente mobilização do Terceiro Estado, liderado pela burguesia, contra os privilégios do clero e da nobreza;
B) o desequilíbrio econômico da França, decorrente da Revolução Industrial;
C) a retomada da expansão comercial francesa, liderada por Colbert;
D) o apoio da Monarquia às sucessivas rebeliões camponesas contrárias à nobreza;



Ocorrida no final do século XVIII, a Revolução Francesa alastrou-se pela Europa absolutista. Na França, a superação do absolutismo monárquico ficou evidenciada a partir do momento em que:

A) o sufrágio universal e as escolas públicas foram instituídos como algumas das reformas radicais da   
Convenção Revolucionária; 
B) os representantes do Terceiro Estado exigiram que seu número dobrasse e que a votação fosse por deputado;
C) os Estados Gerais se reuniram no Palácio de Versalhes, por convocação do monarca Luís XVI;
D) o Terceiro Estado separou-se dos outros dois, formando logo depois a Assembléia Nacional Constituinte;


 A Revolução Francesa teve início quando os Estados Gerais (Assembléia Geral do Reino), reunidos em maio de 1789, foram ameaçados de dissolução por parte de Luís XVI. O Terceiro Estado, formado pelos representantes da burguesia, dos camponeses e dos "sans-culottes" (artesãos e aprendizes), reuniu-se em separado e auto- proclamou-se, em julho de 1789, Assembléia Nacional Constituinte. Entre as medidas tomadas por essa Assembléia, não se inclui a:

A) abolição dos deveres dos camponeses para com o clero;
B) reforma tributária inspirada por Turgot e Calonne;
C) instituição do direito à igualdade perante a lei;
D) instituição do direito à inviolabilidade da propriedade privada;

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Americana, São Paulo, Brazil
Mestrando em Educação pela Unesp Rio Claro.Pós-Graduado em História pela Unicamp/Redefor 2011/2012. Especialista em História pela Simonsen, Especialista em Gestão Escolar pela Net Work, Licenciado em História pela FEU e Curso Médio em Teologia pelo ITQ.

O tempo

O tempo
O tempo marca a experiência do homem